Make your own free website on Tripod.com
Desenhando com o Gimp
Parte 1 Rildo Pragana

Antes da existência do The Gimp, não havia um programa fácil de usar, livre e similar ao Photoshop (MR Adobe Corp.) para o Linux. O Gimp criou história no mundo do software livre, pois além de deixar acessível um programa maravilhoso para editarmos as figuras das nossas páginas web, foi concebido de uma forma extremamente modularizada, com seus plugins, permitindo centenas de programadores aumentarem a sua capacidade sem modificar o seu núcleo. Além disso, graças a ele, temos hoje mais um toolkit, o gtk, de aparência agradável, extensível, e poderoso. Mas nossa viagem pelo mundo maravilhoso do Gimp não será de programação. Mostraremos nessa série de artigos algumas técnicas fáceis e efetivas para tirarmos o maior proveito possível desse programa admirável, na escrita de logotipos, letreiros artísticos, criação de backgrounds e texturas, no processamento, retoque, e outros tantos efeitos com imagens digitalizadas que podemos conseguir usando o Gimp.

Tentaremos manter originalidade, não nos métodos usados, mas na forma de apresentá-los, sempre na forma de exemplos. Recomendamos a consulta do manual do usuário para uma descrição mais formal e completa das ferramentas.

Onde encontrar o Gimp
wilbur

Inúmeras páginas da web contém versões do Gimp, plugins, acessórios e documentações. Certamente, o "quartel-general" é um bom ponto de partida.

Muitas das dicas e tutoriais sobre o Photoshop(MR) encontradas no Yahoo, dmoz e outros diretórios aplicam-se igualmente ao Gimp, com poucas modificações. Por mais incrível que possa parecer, uma pessoa comum, sem habilidades artísticas, pode transformar-se em um desenhista proficiente somente aprendendo algumas dessas técnicas fáceis de serem repetidas.

primeiro contato

Vejamos como podemos usar o Gimp para produzir um letreiro sombreado, com aspecto 3D, mas inicialmente sem usarmos scripts, que poderiam automatizar essa tarefa.

gimp canvas

Primeiramente use o menu File->New para criar uma tela como esta à esquerda. Escolha largura (width) 200 e altura (height) 120.

Depois selecione a ferramenta de texto: text tool e "clique" com o mouse em qualquer ponto da tela que você criou anteriormente. Aparecerá um diálogo onde você poderá entrar o texto e selecionar o fonte de caracteres, estilo, etc. Escolha à vontade, verificando também o tamanho para que caiba na sua tela. No exemplo, escolhi o fonte "Comics Cartoon", mas caso você não a tenha, faça-o com outra, de preferência bold ou black ("gordinha"), pois o efeito será mais bonito.

texto

Ao finalizar o diálogo, o texto será mostrado na forma de uma seleção "flutuante" (com linhas em volta piscando) e com o cursor característico de movimentação, permitindo que você escolha o local exato a depositar o texto introduzido, arrastando-o com o botão da esquerda do mouse pressionado. Para congelar o texto no local definitivo, simplesmente clique no botão esquerdo do mouse (sem arrastá-lo). Se a posição ficar errada, desfaça com Control-Z, e repita a operação de posicionamento. Evidentemente, poderíamos deixar o texto com outra cor, além do preto. Uma forma de fazer isso é clicando no quadradinho preto na parte inferior do toolbar (barra de ferramentas) e selecionar outra cor, mas para o nosso propósito, o preto é mais adequado.

A barra de ferramentas
gimp toolbar

As ferramentas mais usuais são encontradas nos botões mostrados na figura. As duas primeiras linhas de botões são as ferramentas de seleção. As duas últimas linhas são as de desenho. Os quadros abaixo mostram as duas cores usadas para desenhar ou apagar (que podem ser modificadas).

Agora começa a "sessão de mágicas". Queremos produzir duas imagens, uma com nosso texto, a outra com uma versão dele borrada e ligeiramente deslocada, para dar uma idéia de sombra. A produção e combinação dessas duas imagens fica muito mais simples com as camadas (layers) do Gimp. Abra o diálogo layers com Control-L e com o botão da direita do mouse sobre o diálogo, escolha a opção Duplicate layer (ou digite Control-C como atalho).

gaussian blur

Clique com o mouse na camada de baixo (Background) para selecioná-la, vá para o desenho e, novamente com o botão da direita do mouse execute o menu Filters->Blur->Gaussian Blur (IIR). Isso fará com que a camada de baixo seja "borrada" para servir de sombra. Escolha a variável Blur radius=12 para o nosso exemplo. Selecione a camada de cima (no diálogo "layers" e adicione uma máscara a essa camada com o menu Add layer mask. A máscara escolherá quais partes da imagem devem ser usadas e quais devem ser "recortadas".

gaussian blur

A figura ao lado mostra a máscara em ação. Podemos selecionar onde desenhar (na máscara ou na imagem propriamente dita) se clicarmos o mouse numa destas duas pequenas imagens do diálogo "layers". Selecione primeiramente a imagem e copie (Control-C com o cursor sobre a tela) a imagem, depois selecione a máscara e cole ("paste", com Control-V) na máscara. Finalmente inverta a máscara com o menu Image->Colors->Invert para que a máscara fique em "negativo" como mostra a figura. Isso fará com que as partes escuras na máscara sejam retiradas desta camada, aparecendo em seu lugar o que está na camada inferior.

Diálogo das camadas
gimp toolbar

As camadas (layers) são uma das maiores virtudes do Gimp. Elas funcionam como se tivéssemos várias partes do desenho em papel celofane e pudéssemos combinar, recortando-as com máscaras, posicionando uma em cima da outra para produzir o desenho final.

finalizando o letreiro

Para as letras não ficarem muito monótonas, no lugar de uma cor homogênea, podemos colocar nelas um padrão (pattern). Para isso, precisamos primeiro retirar as letras originais, digitando Control-. para encher com a cor de fundo a nossa camada superior. Em seguida, selecione a ferramenta "balde" fill tool clicando duas vezes, rapidamente (duplo clique), e escolha pattern fill no diálogo que aparecerá. Escolha o padrão que mais o agradar no menu Dialogs->patterns e finalmente clique na imagem para pintá-la com o padrão. No nosso exemplo, usamos o Burlwood, uma espécie de madeira escura.

letreiro

A essa altura a noss aimagem se apresentará como a figura ao lado, com uma leve sombra em volta (devido ao "blur" no fundo). Para ficar mais realista a sombra, precisamos deslocá-la um pouco para a direita e para baixo, dando a impressão que uma fonte de luz a ilumina a partir de cima, à esquerda (essa impressão é inteiramente psicológica, que talvez tenhamos herdado dos nossos antepassados das cavernas, pois a luz solar vem sempre de cima!)

Diálogo de padrões
patterns

O diálogo dos padrões (patterns) mostra pequenas imagens que podem ser repetidas para "encher" uma área da imagem. O Gimp permite-nos também criarmos padrões a partir de quaisquer imagens. Com algum cuidado, os padrões podem ser tileable, ou seja, perfeitamente arrajnados sem deixar emendas quando repetidos lado-a-lado.

Para fazer o deslocamento, usamos o menu Image->Channel Ops->Offset ou as teclas Shift-Control-O, escolhemos um pequeno deslocamento nas direcões X e Y (digamos, 5) e pronto!

Alguns retoques precisam ser feitos, no entanto. O primeiro é suavizar um pouco a sombra, através do ajuste de brilho e contraste (menu Image->Colors->Brightness-contrast). O segundo é cortar as partes "excedentes" da imagem usando a ferramenta de corte. crop tool

Até a próxima semana e, enquanto isso, divirtam-se com o The Gimp!

Imagem final
imagem final

A imagem final pode ser salva em vários formatos. Aqui produzimos um jpeg, executando File->Save as e introduzindo figura.jpg. Uma opção do diálogo de arquivos permite que o Gimp detecte automaticamente o tipo da imagem a ser salva de acordo com a extensão no nome do arquivo. Antes de salvar, certifique-se de que a imagem está numa só camada, executando Flatten image no diálogo das camadas, ou somente a camada selecionada será salva.


rpragana Thu Sep 2 11:04:47 EST 1999